Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos

Por que o Softbank está investindo em metaverso?

Um dos maiores fundos de investimentos do mundo (e de startups!) aumenta aposta em metaverso; entenda o potencial

Por que o Softbank está investindo em metaverso?

softbank-planeja-investir-antes-na-trajetoria-de-startups (Foto: GettyImages)

7 min

2 dez 2021

Atualizado: 24 nov 2022

Por Tainá Freitas

O Softbank é considerado, atualmente, um dos maiores investidores de capital de risco do mundo. O grupo possui diversos fundos de investimentos, muitos unicórnios (startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão) e exits (quando a startup é comprada ou abre capital e há o retorno do investimento) dentro da carteira.

No início dos anos 2000, Masayoshi Son, o fundador, investiu US$ 20 milhões para comprar 34% da Alibaba. Na época, a companhia, que hoje é uma gigante chinesa de varejo, não possuía receita ou um modelo de negócios definido. 

Ao longo da trajetória, o Softbank também investiu na Uber, WeWork, Bytedance (dona do TikTok) e em diversas startups brasileiras, como Loggi, Creditas, Vtex, Petlove, Unico, Inter, Gympass, entre outras.

Agora, a companhia está entrando com tudo no mercado do momento: o metaverso.

POR QUE O SOFTBANK INVESTIU EM METAVERSO?

Não, o Softbank não adquiriu um terreno ou um iate no metaverso, como aconteceu recentemente na internet. A companhia investiu “à moda antiga”, em algo que existe no mundo offline: na empresa sul-coreana Zepeto.

O Softbank aportou US$ 150 milhões na companhia, que é especialista no setor. Através da Zepeto, é possível vender objetos no metaverso, construir e vestir avatares 3D (inclusive com roupas de alta costura, como Gucci e Dior), entre outros. A plataforma, disponível em português, recebe cerca de 2 milhões de espectadores por dia.

O aporte chama atenção pelo valor e remetente. Era perceptível que, até agora, o maior apoio no metaverso era das próprias empresas de tecnologia – do Facebook (agora Meta), Epic Games, Roblox, NVIDIA e até mesmo a Disney. Isso mudou – e será que o Softbank irá influenciar outros fundos de capital de risco?

NOVAS FONTES DE RECEITA

As big techs têm visto o metaverso como a internet 3.0. A 1.0 seria a conexão, por si só; a 2.0, pautada pelas redes sociais, com grande influência do Facebook; e a internet 3.0, construída por metaversos, blockchain, criptomoedas e NFT

O Softbank aparentemente concorda com essa visão. Além da Zepeto, a companhia também investiu no metaverso em uma rodada semente de US$ 1,2 milhão na DNABlock. A companhia foi criada nos Estados Unidos pelos brasileiros Marcello Capotorto de Melo, Cristina Marzano e pelo americano Luc Schurger.

A DNABlock oferece uma plataforma em que é possível criar avatares 3D em segundos, a partir de fotos tipo selfie. A companhia também tem trabalhado na criação de mundos virtuais.

Ao site Protocol, Shu Nyatta, gerente do SoftBank Opportunity Fund (o fundo específico que aportou na startup), escreveu: “com empresas como a DNABlock suprindo a demanda, qualquer pessoa, em qualquer nível de habilidade, poderá facilmente participar do metaverso”.

“Isto tem o potencial de ser tão disruptivo quanto a internet foi – mas além de criar novos espaços para nos conectarmos, é também uma forma de criar novas fontes de receita. Os NFTs já estão decolando no metaverso, mas nós sabemos que será muito maior do que isso”.

Banner newsletter StartSe


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo