Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Empreendedorismo

Kovi, startup de aluguel de carros, recebe R$ 500 milhões

Na onda dos carros por assinatura, a Kovi recebeu investimento para expandir sua operação e oferecer mais carros para motoristas de aplicativo. Entenda os diferenciais do negócio e os próximos passos da startup.

Kovi, startup de aluguel de carros, recebe R$ 500 milhões

kovi-startup-de-aluguel-de-carros-recebe-r-usdollar-500-mi (Foto: Kovi/Divulgação).

9 min

19 ago 2021

Atualizado: 11 mai 2022

Por Victor Marques

A Kovi, startup de aluguel de carros por assinatura, anunciou o recebimento de uma rodada de investimentos de cerca de R$ 500 milhões (US$ 100 mi). A rodada de Série B teve como líderes o Valor Capital Group - investidor da Loft e Buser - e a Prosus Ventures. Completando o aporte, os fundos Globo Ventures, Monashees, Global Founders Capital, Maya Capital, ONEVC, Norte, Pipo, Ultra Venture Capital, e Quona. Chamou a atenção também o aporte do family office de Peter Thiel, cofundador do PayPal, e Justin Mateen, cofundador do Tinder.

A Kovi atua no mercado de carros sob demanda, uma tendência crescente. O segmento, uma espécie de Netflix dos carros, já ganhou adeptos como montadoras, locadoras de veículos e outras startups. A Kovi opera com foco em alugar os veículos para motoristas de aplicativos, inclusive com parcerias com montadoras que alugam os veículos através da Kovi - facilitando o processo. Posteriormente, as montadoras revendem o veículo como seminovo.

fundadores-da-kovi-adhemar-milani-e-joao-costa (Foto: Kovi/Divulgação).

A KOVI

A Kovi foi fundada em 2019, os fundadores, Adhemar Milani e João Costa já tinham experiência em negócios com motoristas de aplicativo - ambos trabalhavam anteriormente na 99. A experiência dentro da 99 trouxe a vantagem de conhecer o perfil dos motoristas autônomos - pessoas que buscavam um veículo para trabalhar no mercado de carro por aplicativo, mas que tinham dificuldade para conseguir um financiamento ou não possuíam cartão de crédito (ou limite) para locar o veículo.

Conhecendo as dificuldades dos motoristas, a Kovi trouxe novas modalidades de pagamento - além do cartão de crédito, boleto - e planos de aluguel diferenciados: por quilometragem (pay per mile). A startup oferece um plano com permanência mínima de um mês, com carros seminovos, e um plano com permanência mínima de um ano, oferecendo um carro zero quilômetro todo ano. Para não comprometer o limite do cartão de crédito, caso seja a opção de pagamento escolhida, o pagamento é feito semanalmente.

A grande vantagem para a Kovi é que a startup não é dona dos carros fornecidos, eliminando a necessidade de capital imobilizado na frota. Os seminovos são alugados pela startup em locadoras como a Arval e os carros novos vêm de parcerias com montadoras como Volkswagen, Toyota, Nissan e Renault.

Com o modelo, a Kovi já conquistou 10 mil assinantes, somando Brasil e México, com aproximadamente 40 milhões de quilômetros rodados ao mês. O pagamento por quilometragem surgiu durante a pandemia, como estratégia para reter motoristas - hoje se tornou o grande diferencial, possibilitando locação mais flexível que os concorrentes.

PRÓXIMOS PASSOS

Com processo de internacionalização já iniciado - desde 2019, quando recebeu rodada de Série A -, parte dos recursos da captação atual servirá para acelerar a expansão geográfica na América Latina: Argentina, Chile e Colômbia estão no radar para receber a operação. Além da LatAm, outros países emergentes também são considerados, como África do Sul e Turquia.

A preferência por países emergentes não é por acaso: a startup busca operar em mercados onde a concessão de crédito e segurança dos veículos são problemas latentes. Geralmente, nesses mercados, o interesse das montadoras em alugar os carros também existe, completando os ingredientes para repetir a receita de sucesso da operação no Brasil e no México. 

Outro foco do investimento será a área de tecnologia da Kovi, em específico internet das coisas (IoT), operação e usabilidade. A ideia é utilizar o hardware do smartphone dos motoristas para captar mais dados sobre o comportamento de direção e localização do usuário. Os avanços nessa área possibilitarão empregar mais digitalização nos processos de pagamentos, manutenção, contratos e logística.

Para apoiar o crescimento em tecnologia e região de atuação, novas contratações também serão necessárias: a startup deve passar dos 700 funcionários atuais para 900 até o final de 2021. Outro ponto chave será o aumento da frota, que deve saltar de 12 mil para 20 mil veículos.

Por depender do mercado de automóveis, a Kovi sente os impactos da falta de carros novos no mercado brasileiro. Com a falta dos veículos, o preço dos usados e seminovos também sofreu valorização. Os efeitos da inflação também impactam a lucratividade do modelo e dos motoristas, com preços mais altos de locação, manutenção e combustível.

POR QUE IMPORTA?

Mesmo com as dificuldades econômicas, a Kovi possui um modelo que sofre em menor proporção com os efeitos do mercado. Os investidores estão apostando que a situação do mercado brasileiro de aluguel, compra e venda de veículos deve ser passageira, realizando grandes investimentos e aquisições de startups do setor.

Dentre as grandes movimentações de startups do segmento auto em 2021, destacam-se a compra da Volanty pela Creditas e a chegada da Kavak, unicórnio mexicano que começou a operar no Brasil e realizou investimento de R$ 2,5 bilhões no país.

A CapTable, plataforma de investimento em startups da StartSe, permite que qualquer um tenha a oportunidade de investir em startups. Em seus dois anos, a CapTable já captou mais de R$ 32 milhões para mais de 30 startups.Recentemente, a plataforma teve seu primeiro exit com a aquisição do Alter pelo Méliuz, os investidores tiveram mais de 70% de valorização do investimento em nove meses. Cadastre-se e conheça as captações disponíveis.


Assuntos relacionados

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo