Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Empreendedorismo

Jeff Bezos e Amazon: 4 lições que ficam para todas as empresas

Mesmo após deixar cargo de CEO, executivo continuará influenciando empresa com marcas de sua gestão.

Jeff Bezos e Amazon: 4 lições que ficam para todas as empresas

Jeff Bezos (foto: Getty)

O anúncio da saída de Jeff Bezos do cargo de CEO da Amazon pegou muitos de surpresa, já que não é todo dia que um executivo que foi capaz de levar a empresa ao patamar que se encontra hoje - e com tanto prestígio no mundo do empreendedorismo - deixa sua posição. Bezos explicou que ainda fará parte do conselho da Amazon, mas que se dedicará a outros projetos específicos. Apesar de sua saída do cargo, Jeff Bezos influenciou inúmeros empreendedores e compartilhou aprendizados muito valiosos. Confira 4 lições que merecem destaque:

1- Invente

Em sua carta anunciando que deixaria o cargo de CEO da Amazon, Jeff discorreu em torno de uma ideia principal, a invenção. Ele ressalta que a raiz do sucesso da companhia como um todo são as invenções. E ainda deixa uma dica para identificar uma invenção de sucesso: faça coisas que parecem loucas no início, mas que depois se tornam tão comuns, que causam bocejos a quem ouve falar. Finaliza pedindo aos colaboradores que não parem de inovar, que deixem a curiosidade ser sua bússola.

2 - Expanda

A Amazon é um exemplo de empresa que não se restringiu ao seu foco inicial. O que começou como um marketplace online, expandiu para outras áreas afins, como logística e hospedagem; mas também buscou áreas mais distantes como a Alexa e o Kindle. A lição aqui é não se limitar: se outras áreas podem evoluir junto com o seu foco inicial e expandir a gama de serviços com excelência, por que não?!

3 - Encontre sua flywheel

Um flywheel é basicamente uma roda ou disco que é muito eficiente em termos de energia, quanto mais rápido ele gira mais energia armazena, eliminando atritos durante seu movimento. No mundo empresarial, ilustra um conceito que descreve cada ponto que pode acelerar o crescimento de um negócio, por exemplo. Desde o início de sua carreira, Jeff Bezos viu o valor que flywheels possuem por trazer vantagens que impulsionam outras áreas. Na Amazon, ele percebeu que: preços mais baixos levavam a mais visitas no site, ter mais consumidores aumentava o volume de vendas, atraindo mais vendedores terceirizados que pagavam comissão. Com isso, a Amazon pôde aproveitar mais de estruturas com custos fixos, como centros de distribuição e servidores. Essa maior eficiência permitiu preços ainda menores. Qualquer parte dessa flywheel que fosse acelerada, acelerava todo o resto.

4 - Consumidor em primeiro lugar

O objetivo de Jeff Bezos sempre foi oferecer o melhor produto/serviço possível pelo menor preço. Com isso, a Amazon por vezes trabalhou com margens de lucro muito pequenas ou, até mesmo, com prejuízo. Outro ponto que destaca essa prioridade é o fato do site exibir avaliações negativas em produtos/livros, Jeff explica que fez isso pois a Amazon não lucra quando vende algo, mas quando ajuda o consumidor a tomar uma decisão de compra acertada.

Essas são lições de muito valor para empresas tradicionais, mas são ainda mais importantes para startups. Inventar e expandir frequentemente está no DNA das startups, já que continuamente buscam novas soluções, precisam expandir sua base de usuários e oferecer produtos cada vez mais completos.

Encontrar sua flywheel também é ainda mais necessário: startups, em geral, precisam ser mais focadas e, por isso, é preciso saber quais pontos merecem a atenção e podem acelerar o crescimento dela como um todo. Colocar o consumidor em primeiro lugar gera o aumento do interesse no seu produto, o Nubank, por exemplo, garantiu seu crescimento ao oferecer um serviço mais humanizado, com taxas menores e uma melhor experiência.

Apesar de sua saída do cargo de CEO, além do seu legado na própria Amazon, Jeff Bezos deixa sua marca no mundo do empreendedorismo, compartilhando seus conselhos de gestão, suas experiências e encurtando o caminho para que outros founders possam trilhar suas próprias jornadas.

Thumbnail do vídeo

Já pensou em investir em uma startup e participar do ecossistema de inovação do mercado? Conheça a CapTable, a plataforma da StartSe para quem quer investir em startups com praticidade, transparência e sem burocracia. Confira as ofertas disponíveis!


Assuntos relacionados

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo