Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


E-commerce: 7 desafios e soluções para vender mais na internet

Saiba como usar as plataformas online para aumentar suas vendas e criar uma ótima experiência para os clientes.

E-commerce: 7 desafios e soluções para vender mais na internet

Homem usando computador no estoque de loja de roupas (foto: svetikd/Getty)

, Redator

7 min

23 jun 2022

Atualizado: 17 jan 2023

Um oferecimento

Por Daniel Navas 

Se você trabalha com comércio e ainda não colocou seus produtos em plataformas de vendas online, pode ter certeza que está perdendo dinheiro. De alguns anos para cá, diversos consumidores passaram a realizar a maioria de suas compras pela internet. 

Para se ter uma ideia, só em 2021, o e-commerce brasileiro obteve um crescimento de quase 27%, o que significa um faturamento de R$ 161 bilhões. Esse levantamento, feito pela Neotrust, empresa responsável pelo monitoramento de vendas online no Brasil, apontou também que o número de pedidos de produtos pela internet aumentou quase 17%. Ao longo dos 12 meses de 2021, cerca de 353 milhões de entregas foram realizadas em todo o país. Para esse ano, as expectativas apontam um crescimento de 9% nas vendas, elevando lucro no setor à casa dos R$ 174 bilhões.

Mas claro que, para fazer parte desses números promissores, não basta apenas colocar os seus produtos em uma plataforma de e-commerce e pronto. É preciso enfrentar alguns obstáculos. Vamos te ajudar e contar quais são os principais desafios e as soluções para vender na internet com sucesso.

DEFINA PREÇOS

Mulher no computador vendendo produto (foto: fotostorm/Getty)

Para ampliar a possibilidade de venda, o empreendedor que vende online deve anunciar seus produtos em vários canais, como o site da própria loja, além de marketplaces, como Mercado Livre, Magazine Luiza, Americanas, Amazon, Shopee, entre outros. 

Cada um desses marketplaces cobra um valor diferente de comissão, que é um percentual deduzido das vendas realizadas nessas plataformas. Por isso, é importante fazer a chamada Precificação por Canal, que nada mais é do que implantar o valor do produto levando em consideração a margem de lucro e a comissão imposta pela plataforma online. 

“Vender com o mesmo preço para todos os canais pode significar comercializar muito abaixo ou acima do preço correto que deveria ser praticado. Para facilitar esse processo é importante usar ferramentas como ERPs (sigla em inglês para Enterprise Resource Planning) que, de forma automática, conseguem estabelecer os melhores valores para cada marketplace”, ensina Ismael Cazer, especialista em gestão de e-commerce e co-fundador do Tiny, sistema que ajuda a organizar a rotina das Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que querem vender seus produtos on-line.

CONSTRUA UMA REPUTAÇÃO SÓLIDA

Empreendedorismo, foto, loja virtual, e-commerce.jpg (Foto: svetikd via Getty Images)

Um dos principais fatores para a decisão de compra de um produto dentro de um marketplace são os comentários e reputação do vendedor. Portanto, quando se está começando no mundo do e-commerce, são necessárias estratégias para construção dessa imagem. 

Ao começar, é importante atualizar todas as informações sobre os produtos vendidos. Inclusive, é legal já deixar as principais dúvidas respondidas. Além disso, inclua dados sobre a sua empresa, como a cidade em que está localizada, alguma forma de contato, entre outras informações.

“Uma outra ótima maneira para começar é utilizar o Olist, que é uma das maiores lojas dentro dos principais marketplaces. Isso porque a empresa entrega reputação ao lojista, além de conseguir integrar tudo em um único contrato. Assim, o vendedor não precisa de um acordo com cada marketplace. Ele apenas contrata o Olist que, por sua vez, intermedia as vendas nos marketplaces”, afirma o especialista em gestão de e-commerce.

DE OLHO NO FRETE

Produto no pacote para envio (foto: SrdjanPav/Getty)

O valor cobrado pela entrega do produto também pode ser outro fator de decisão de compra para os consumidores. Por isso, pode ser necessário efetuar a Cotação de Fretes para poder decidir a forma de envio de acordo com o preço ou prazo de entrega. “Existem ferramentas conhecidas como gateways ou operadores de frete que permitem ao lojista efetuar a cotação do envio do produto de inúmeras formas diferentes em uma única ferramenta”, conta Cazer.

CLIENTE SEMPRE INFORMADO

Você precisa ter em mente que seu cliente fica na expectativa de receber o produto o mais rápido possível, independentemente do prazo de entrega. Dar transparência para esse processo é parte fundamental de criar uma ótima experiência com a sua loja, e assim, incentivar novas compras futuras. É muito importante contar com uma ferramenta que atualize a situação dos pedidos de forma automática. Dessa forma, o comprador consegue ver que o produto está sendo processado.

ESCOLHA OS ITENS CERTOS PARA SEU E-COMMERCE

Comprar os produtos certos para serem vendidos ajuda na performance e saúde de qualquer negócio. “Uma ferramenta de Necessidade de Compra, como a do Tiny, ajuda o lojista a tomar a decisão do que deve comprar e em qual momento. Isso é analisado com base nas informações de vendas, gerando uma previsão de futuro e informando quais serão os produtos necessários para atender a demanda”, esclarece o co-fundador do Tiny.

Pessoas com notebook (foto: Microsoft/Unsplash)

FIQUE ATENTO AO LUCRO

Para que as vendas sigam a todo vapor e seu caixa fique cada vez mais recheado, é preciso ter a real ideia de quanto custa para vender o seu produto em cada marketplace. Isso irá gerar uma visão do valor líquido, ou seja, a quantia que irá sobrar após todas as taxas e encargos da plataforma de venda. “Uma ferramenta de custos do e-commerce pode  atestar que o preço praticado por canal está de acordo para que a operação do vendedor seja lucrativa”, diz Cazer.

REALIZE PROMOÇÕES DE PRODUTOS PARADOS

É normal que alguns itens da loja acabem não vendendo como gostaríamos, e isso significa dinheiro que não entra no caixa. É aí que surgem as promoções. Selecione esses produtos e coloque preços mais tentadores. “Assim, o vendedor consegue gerar caixa e, com isso, comprar outros itens ou até mesmo pagar fornecedores, caso seja necessário”, conta o especialista em gestão de e-commerce.

MÃOS À MASSA

Agora que você já conhece os principais desafios de vender por e-commerce, e o melhor, sabe como solucioná-los, é hora de partir pro ataque. Para ter eficiência nos seus negócios online, uma ótima dica (que já falamos, mas vale repetir) é usar um ERP focado em e-commerce. Essa ferramenta torna os controles mais fáceis, integrando-os e possibilitando o crescimento do seu negócio a qualquer momento.

Ao facilitar essa parte burocrática e bastante importante para a saúde da sua empresa, você consegue se dedicar ainda mais em estratégias para aumentar suas vendas e deixar o negócio ainda mais robusto.

O Tiny é um ERP personalizável, com emissão de NF, relatórios e cadastro de produtos em uma única conta. Ele oferece diversas soluções para e-commerces, lojas físicas, empresas de serviços e muito mais! Descubra por que ele é a melhor opção para o seu negócio. Aproveite os 30 dias grátis.

Tiny by Olist


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo