Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Creditas é avaliada em US$ 4,8 bilhões após nova rodada

Número é quase 3 vezes maior que os US$ 1,75 bilhão que a companhia foi avaliada em sua série E, no fim de 2020.

Creditas é avaliada em US$ 4,8 bilhões após nova rodada

Recepção da Creditas (foto: divulgação)

Conteúdo exclusivo Startups

Por Gustavo Brigatto, do Startups

A Creditas acaba de publicar em sua área de relação com investidores a notícia de sua nova rodada de captação. A série F, de US$ 260 milhões, avaliou a fintech em US$ 4,8 bilhões. O número é quase 3 vezes maior que os US$ 1,75 bilhão que a companhia foi avaliada em sua série E, no fim de 2020.

O Startups já tinha adiantado que a Creditas vinha negociando uma nova rodada quando a VEF, um dos principais investidores da fintech, anunciou que tinha feito um aporte de US$ 25 milhões na companhia.

O Pipeline, do Valor, apurou que a nova captação seria uma rodada pré-IPO, e que os investidores querem que a Creditas chegue à bolsa valendo US$ 10 bilhões. O Pitchbook publicou ontem uma lista com 21 startups latinas com porte suficiente para abrir capital. E a Creditas é uma delas.

A série F trouxe para o captable e foi liderada pela americana Fidelity, mais um indicativo dos planos de IPO. Também entrou o fundo espanhol dedicado a fintechs Actyus e a inglesa Greentrail Capital. Os investidores da base, QED Investors, VEF, SoftBank Vision Fund 1, SoftBank Latin America Fund, Kaszek Ventures, Lightock, Headline, Wellington Management e Advent International (por meio da Sunley House Capital), também participaram da rodada. Com os US$ 260 milhões adicionais, a Creditas soma US$ 854 milhões captados em 10 anos de história, segundo dados disponíveis no Crunchbase.

“Temos um crescimento significativo pela frente em diferentes avenidas, incluindo soluções financeiras para nosso inovadores marketplaces Creditas Auto, Creditas Store (plataforma de comércio eletrônico com débito em folha de pagamento no modelo buy-now-pay-later) e a Voltz (a maior fabricante de motocicletas elétricas do Brasil). Além do Brasil, estamos agora aceleradon nosso crescimento no México, mercado no qual, depois de 18 meses de operação, provou ser um motor estratégico para crescimento. Acreditamos que a Creditas pode se tornar um verdadeiro disruptor no mercado mexicano sendo capaz de democratizar o acesso a produtos financeiros e soluções de consumo!, disse Sergio Furio, fundador da Creditas, em comunicado.

A fintech tem investido pesado na diversificação de sua atuação. Entre julho e setembro ela incorporou as operações da seguradora Minuto Seguros e da Volanty. Os dois negócios adicionaram R$ 15 milhões à receita do 3º trimestre, que teria crescido 213% sem eles. A Creditas também fechou um acordo de distribuição com o Nubank, no qual o neobank passou a ser acionista da companhia, com até 7,7% de participação.

No 3º trimestre de 2021, a Creditas apresentou um avanço de mais de 230% na receita, chegando a R$ 257,1 milhões, contra R$ 77,3 milhões no mesmo período de 2020. Apesar do crescimento, na última linha, a companhia continua apresentando prejuízo: as perdas quase dobraram para R$ 81,2 milhões, contra R$ 45,3 milhões 1 ano antes.

Banner newsletter StartSe


Assuntos relacionados

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo