Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Empreendedorismo

Como é a relação com os dados da sua empresa? Entenda aqui em qual grau você está

A cultura data driven tem se fortalecido, mas ela existe, de fato, na sua empresa? Se sim, quais dados você leva em consideração? Conheça a perspectiva de quem está no dia a dia dos dados das maiores empresas do Brasil

Como é a relação com os dados da sua empresa? Entenda aqui em qual grau você está

4 min

26 ago 2022

Atualizado: 16 nov 2022

Por Camila Petry Feiler

"Hoje nós temos uma resistência aos dados apenas quando eles são inconvenientes à nossa opinião", afirma Gustavo Esteves, CEO e fundador do Métricas Boss. Ele traz o tema à tona para contextualizar a relação das empresas hoje com os dados e como isso impacta na análise e, consequentemente, na tomada de decisões estratégicas.

Afinal, os negócios hoje contam com muitas ferramentas digitais e diversos canais gerando dados. Com essa enxurrada de informações, é possível que a empresa se perca mais do que se ache nas soluções apresentadas ali. "Quando você usa muita fonte externa de dado, você tende a ir pro que é favorável", comenta o especialista. Por isso, ele orienta: escolha uma e siga. Depois você mira e constrói uma estratégia mais robusta usando tudo que tem em casa.

Com isso, aos poucos a empresa vai criando uma base de cultura de dados, independente da área, resolvendo um grande problema -- inclusive revertendo em solução.

OKRs e dados andam juntos

Thumbnail do vídeo

Outro ponto central apontado por Gustavo é ter as OKRs como guia para as tomadas de decisão. Se implementar essa ação vai, de fato, fazer diferença no que você mapeou como resultado desejado, coloque para rodar. Caso contrário, insere nos objetivos do próximo trimestre. 

Sem time de prospecção ativo, só foco no conteúdo

“Eu recebo 16 contatos por semana que chegam no meu site, de orçamento, através do meu blog.” O esforço está em ter um estúdio, criar conteúdo e repercutir, mensurando os resultados sempre para entender se as ações estão convertendo de acordo com o esperado ou o que pode ser ajustado a partir dos números.

Este case e mais tantos insights sobre o uso de dados nas empresas ele conta na conversa com Marcelo Pimenta, head de Growth da StartSe, no PMEx Podcast, disponível nas plataformas de áudio ou então no YouTube, não perca:


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista focada em empreendedorismo, inovação e tecnologia. É formada em Jornalismo pela PUC-PR e pós-graduada em Antropologia Cultural pela mesma instituição. Tem passagem pela redação da Gazeta do Povo e atuou em projetos de inovação e educação com clientes como Itaú, Totvs e Sebrae.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo