Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Inovação

Carros voadores no Rio de Janeiro?

A previsão é acabar com os congestionamentos nas vias terrestres. Quando? Daqui a 4 anos!

Carros voadores no Rio de Janeiro?

4 min

5 mai 2022

Atualizado: 16 nov 2022

Por Camila Petry Feiler

A Eve, braço da Embraer para soluções em mobilidade urbana, divulgou um documento pioneiro no Brasil, o Conceito de Operações (Concept of Operations - CONOPS), que apresenta uma visão inicial do futuro mercado de Mobilidade Aérea Urbana (Urban Air Mobility - UAM) para o Rio de Janeiro. A previsão? Que a operação comece a rodar oficialmente em 2026.

COMO FOI FEITO O LEVANTAMENTO?

O relatório traz dados e análises que abrangem a visão, os pontos de atenção e as necessidades operacionais do eVTOL (sigla em inglês para veículos elétricos de decolagem e pouso vertical), da jornada do usuário e de serviços e suporte. Para a coleta de dados, a empresa iniciou o estudo em novembro de 2021, com 6 voos diários de helicóptero, que assim como os protótipos, também decola na vertical.

A simulação foi feita entre o aeroporto do Galeão e a Barra da Tijuca, trecho que de carro chega a levar 1h30, enquanto de forma aérea superou as expectativas dos pesquisadores e levou 9 minutos. Cerca de 600 pessoas participaram do teste, avaliando perspectivas para transporte, passeio turístico e conexão entre aeroportos

Além da economia de tempo, a expectativa é também diminuir a emissão de carbono. O relatório afirma que “a cidade poderá diversificar a economia local com novas fontes de receitas, atrair investimentos em infraestrutura verde e acelerar a descarbonização do sistema de transporte.”

O QUE É UM eVTOL?

De acordo com o documento, um eVTOL é uma aeronave elétrica que vai decolar e pousar verticalmente. Essas aeronaves são projetadas explicitamente para garantir a segurança, melhorar a acessibilidade dos voos urbanos e minimizar o ruído para obter a aceitação da comunidade

Os eVTOLs operarão inicialmente com um piloto a bordo, mas farão a transição para voos autônomos assim que os dados para apoiar o caso de segurança forem robustos, a tecnologia amadurecer e os reguladores permitirem. 

Sendo alimentados eletricamente, os eVTOLs precisarão de instalações para recarregar ou trocar baterias entre alguns, mas não todos os voos.

QUAIS AS EXPECTATIVAS PARA O RIO DE JANEIRO?

Espera-se que o mercado de UAM tenha um rápido crescimento. Até 2035, segundo análise de Eve, o Rio de Janeiro poderá ter até 37 vertiports e 245 eVTOLs. A essa altura, espera-se que 4,5 milhões de passageiros viajem em mais de 100 rotas anualmente, gerando uma nova e diversificada fonte de receita para a cidade.

POR QUE IMPORTA?

Os dados e informações extraídos desta simulação irão contribuir para a definição das características e necessidades para o desenvolvimento da mobilidade aérea urbana não só no Rio de Janeiro, mas também em outros lugares, criando plano de Mobilidade Aérea Urbana para qualquer cidade.

Isso aproxima o Brasil de um sonho antigo que é ocupar, de forma mais inteligente e sustentável, os espaços aéreos, otimizando o tempo e solucionando os entraves no transporte terrestre. 

Banner newsletter StartSe


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista focada em empreendedorismo, inovação e tecnologia. É formada em Jornalismo pela PUC-PR e pós-graduada em Antropologia Cultural pela mesma instituição. Tem passagem pela redação da Gazeta do Povo e atuou em projetos de inovação e educação com clientes como Itaú, Totvs e Sebrae.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo