Sou Aluno
Formações
Imersões
Eventos
Tools
Artigos
Sobre Nós
Para Empresas

Amazon entra na corrida da inteligência artificial e ChatGPT, mas se diferencia de outras bigtechs

Chamada de "Bedrock", a ferramenta atribui à bigtech um posicionamento diferente de concorrentes como Microsoft e Google; confira

Amazon entra na corrida da inteligência  artificial e ChatGPT, mas se diferencia de outras bigtechs

Amazon (foto: Getty)

, jornalista da StartSe

4 min

17 abr 2023

Atualizado: 19 mai 2023

Receba conteúdos exclusivos do AGORA

Fique por dentro das últimas novidades e tendências do mercado com nossos conteúdos exclusivos!

A Amazon é a mais nova bigtech a entrar na corrida pela inteligência artificial generativa (categoria a qual pertence o ChatGPT, por exemplo). Mas, diferente da OpenAI, Microsoft, Google e Alibaba, a empresa não está lançando o próprio ChatGPT.

Na verdade, ela está olhando para ANTES disso: ela lançou o Bedrock, uma ferramenta que permite que as próprias empresas criem seus ChatGPTs.

A estratégia da Amazon

A Amazon Web Services estava sutilmente fazendo parcerias com empresas de I.A generativa e agora vemos o resultado: as companhias poderão usar modelos pré-prontos de startups específicas, como AI21 Labs, Anthropic e Stability AI, para criarem suas próprias soluções.

Agora, com essa facilitação, o céu é o limite para a infinidade de chatbots que podem ser criados. E vale destacar que essa é uma solução que a própria OpenAI já oferece, viu? É possível usar a inteligência do ChatGPT em outros serviços e inteligências artificiais – essa é, inclusive, uma das formas que a OpenAI ganha dinheiro com o ChatGPT.

O impacto da AWS

A bigtech está investindo no setor através de seu braço de tecnologia, a Amazon Web Services. A empresa se consolidou como um serviço de nuvem e de computação em geral, oferecendo a estrutura para que empresas e seus desenvolvedores criem novas tecnologias – e o chatbot com inteligência artificial generativa é agora mais uma das possibilidades.

Embora seja mais focada no B2B, a AWS é super importante para a Amazon. No último trimestre de 2022, a vertical – que hoje é independente – gerou US$ 21,4 bilhões em receita, representando 14% da receita total da empresa-mãe.

Segundo o Gartner, a AWS é a líder em infraestrutura em nuvem, possuindo quase 39% do mercado em 2021. A Microsoft Azure e Google Cloud são seus principais concorrentes – e agora não apenas nos serviços de nuvem…

A aposta das outras bigtechs

Enquanto a Amazon será uma facilitadora para que novas soluções de I.A sejam criadas, a Microsoft e o Google já possuem suas próprias versões. A Microsoft conta com a inteligência da OpenAI, empresa em que investiu, enquanto o Google desenvolveu o Google Bard (os testes ainda são limitados).

 

Saiba mais sobre a estratégia da Amazon e o que está rolando de mais quente no ecossistema de inovação e startups

Este texto faz parte do podcast Agora em 10, podcast da StartSe lançado toda sexta-feira, às 11h. Confira os fatos mais relevantes da semana no ecossistema de inovação e startups em menos de dez minutos. Aperte o play abaixo para ouvir.


LEITURA RECOMENDADA

A StartSe possui uma série de ferramentas de Inteligência Artificial com uma interface descomplicada, para que você fique por dentro do futuro de uma forma fácil e rápida. Baixe o nosso app para conferir - é 100% gratuito: Android | iPhone

Gostou deste conteúdo? Deixa que a gente te avisa quando surgirem assuntos relacionados!


Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero. Apresenta o podcast Agora em 10 na StartSe e também atua na área de Comunidades na empresa. É especialista em inovação, tecnologia e negócios.

Leia o próximo artigo

Receba conteúdos exclusivos do AGORA

Fique por dentro das últimas novidades e tendências do mercado com nossos conteúdos exclusivos!