Sobre NósPara Você
Para EmpresasConteúdos
Eventos
Game Changers

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Eventos

Jornadas de conhecimento fomentando o aprendizado dinâmico e inovador em diversos formatos e intensidades

Ver todos

Ainda não temos eventos programados. Mas estamos preparando encontros repletos de inovação para você!

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


Artigos
Empreendedorismo

Adobe compra Figma: o que o movimento significa para a empresa?

O movimento que verá a gigante de software absorvendo um de seus principais competidores no espaço de design digital.

Adobe compra Figma: o que o movimento significa para a empresa?

Programas do Adobe (Fonte: Adobe)

Conteúdo exclusivo Startups 

A Adobe anunciou hoje (15) a compra da Figma, desenvolvedora de uma plataforma online de design colaborativo, em uma transação avaliada em US$20 bilhões. 

Fundada por Dylan Field e Evan Wallace em 2012, a Figma é a queridinha de profissionais do mundo do design e desenvolvimento, bem como estudantes de disciplinas relacionadas, com uma base de cerca de 4 milhões de usuários. A plataforma possibilita a prototipagem e design de aplicativos mobile e web por meio de fluxos de trabalho que podem envolver múltiplos usuários, e conta com ferramentas avançadas de design e um vasto ecossistema de usuários.

Com a fusão das duas empresas, a Adobe espera que os recursos multi-usuário baseados na web da Figma acelerarão a entrega online das tecnologias Creative Cloud da gigante de software. Como a tradição da Adobe é em design, em áreas como edição de imagem e vídeo (apesar de a empresa ter expandido seus tentáculos para outras áreas de criação, como marketing), a ideia é intensificar a atuação em criação digital e integrar o arsenal de ferramentas da Adobe com a plataforma da Figma.

Sob os termos da transação, aproximadamente metade do valor acordado será pago em dinheiro e metade em ações. Aproximadamente 6 milhões de unidades de ações restritas adicionais serão concedidas ao CEO e aos funcionários da Figma, que serão adquiridos ao longo de quatro anos após a conclusão da transação.

A Adobe espera financiar a parte de cash da transação com dinheiro em caixa e, se necessário, fazer um empréstimo. A transação deve ser concluída em 2023, sujeita ao recebimento das autorizações e aprovações regulatórias necessárias e à satisfação de outras condições de fechamento, incluindo a aprovação dos acionistas da Figma.

Após o fechamento da transação, Dylan Field, cofundador e CEO da Figma, continuará liderando a equipe da Figma, reportando-se a David Wadhwani, presidente do negócio de mídia digital da Adobe. Até que a transação seja concluída, cada empresa continuará operando de forma independente.


Assuntos relacionados

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo