Sobre Nós
Para Você

NOVO

Para Empresas
Conteúdos
Eventos
Game Changers
Tools
NOVO

Para Você

Avance na carreira e renove seus conhecimentos na mesma velocidade que o mundo muda: na do AGORA

Ver todos

Cursos

Certificações internacionais inovadoras que trazem o que há de mais atual em gestão para um mundo em transformação

Imersões

Imersões executivas presenciais nos mais avançados polos de inovação e empreendedorismo do mundo

Tools

NOVO

As ferramentas de inteligência artificial desenhadas para o seu negócio

Conteúdos

Conteúdo diário sobre inovação, empreendedorismo e os temas mais relevantes do AGORA para que você não perca nada


A web3 vai mudar o mundo? Entenda como a tecnologia vai impactar os negócios

A partir da Web3, o cliente tem ainda mais no controle, mas existem novos desafios

A web3 vai mudar o mundo? Entenda como a tecnologia vai impactar os negócios

Homem usando aparelho de VR (foto: Getty)

, Jornalista

4 min

28 out 2022

Atualizado: 13 dez 2022

Na Web1, o usuário era consumidor. Na Web2, ele se torna criador Na Web3, o marco é a propriedade. Esse é o caminho do usuário na evolução da internet, segundo Artur Rodrigues, Global Data Product Manager na AB InBev. 

Por que? Na web3, a propriedade e o controle são descentralizados. Cada usuário pode ser detentor de parte de um produto, protocolo ou organização por meio da posse de tokens, fungíveis ou não fungíveis. 

“Um dos grandes problemas da Web2 é que a gente não é dono das coisas que são digitalizadas. A gente também acaba não sendo dono e responsável pelas nossas informações, e a gente terceiriza para instituições e governos. Isso torna tudo mais ineficiente”, explica Rodrigo Portaro, fundador da Echoa e da Alma DAO.

Os impactos da Web3 hoje

Foto: cokada/Getty Images

Dubai, metrópole dos Emirados Árabes Unidos, já começou a atualizar suas leis para criar uma cidade virtual e permitir que entidades financeiras atuem no metaverso. O centro econômico lançou em agosto o programa Dubai Metaverse Strategy, que quer atrair mais de 900 empresas relacionadas a blockchain e Web3. 

A aposta é que com maior segurança e transparência, através da blockchain, seja possível criar uma relação mais justa e igualitária nesta que se pretende a nova internet. E, claro, o impacto é gigante nos negócios. 

Afinal, se hoje plataformas como o Spotify tem 90% da sua receita distribuídas para somente 0,8% dos principais artistas, a relação entre blockchain e creators ajuda a modificar esse cenário, permitindo que os artistas tenham ownership sobre suas criações, elevando o potencial de remuneração que pode ser obtida por meio desse aplicativo e de outros semelhantes.

Abrindo possibilidades e dando acesso


Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin, falou no SVWC, em palestra sobre web3 e transações financeiras, disse que “o blockchain, os tokens, os smart contracts, toda essa tecnologia que está por trás dos criptoativos, elas podem reconstruir esses mecanismos do mercado financeiro tradicional de uma forma mais simples, mais barata e mais intuitiva que pode dar mais acesso.”

Ainda assim, ele não acredita que os criptoativos vão dispensar todos os intermediários. A questão é: como esses intermediários vão atuar na Web3? Como as empresas podem começar a entender este novo universo?

A gente traz essas e mais questões no Revolução Web3, um podcast da StartSe em parceria com a Enablers DAO, para desmistificar o olhar para o mercado e negócios:

Thumbnail do vídeo

Assuntos relacionados

Imagem de perfil do redator

Jornalista focada em empreendedorismo, inovação e tecnologia. É formada em Jornalismo pela PUC-PR e pós-graduada em Antropologia Cultural pela mesma instituição. Tem passagem pela redação da Gazeta do Povo e atuou em projetos de inovação e educação com clientes como Itaú, Totvs e Sebrae.

Abra sua cabeça para as novas oportunidades!

Cadastra-se e receba diariamente o resumo do que importa com a análise do time StartSe!

Leia o próximo artigo