Tencent

Imagem do último artigo número 1

A gigante chinesa liderou, com US$ 150 milhões, investimento na rede social; usuários protestam contra novo investidor

Imagem do último artigo número 1

É possível visitar o museu como era antes do incêndio - e utilizar a realidade virtual para tornar a experiência ainda mais real

Imagem do último artigo número 1

A Tencent Music, que fez o pedido de oferta pública inicial em outubro, passou a ter suas ações listadas em Wall Street

Imagem do último artigo número 1

Empresa usará programas para reconhecer e digitalizar imagens e informações dos artefatos que foram destruídos no incêndio em setembro

Imagem do último artigo número 1

A Tencent abriu o primeiro hotel controlável pelo smartphone na China, em parceria com a rede InterContinental

Imagem do último artigo número 1

A partir de 2020, os passageiros da cidade poderão pagar pelo serviço em poucos segundos pelo smartphone

Imagem do último artigo número 1

A gigante de tecnologia está investindo mais US$ 250 milhões na startup Yuanfudao e fortalece a aposta do mercado chinês de educação online

Imagem do último artigo número 1

Para Renato Pacheco Neto, cônsul-geral da Suécia no Brasil e membro da Yingke Alliance, escritório global de advocacia na China, os investidores chineses estão de olho nas startups brasileiras

Imagem do último artigo número 1

A oferta inicial de ações da startup é no valor de US$ 1 bilhão; o streaming de música da Tencent possui 875 milhões de usuários ativos mensalmente

Imagem do último artigo número 1

Segundo a EXAME, a Tencent já verifica os números da brasileira Dotz, que administra programas de fidelidade