Os próximos passos da Totvs com R$ 1 bilhão a mais

Segundo Juliano Tubino, vice-presidente da companhia, a estratégia de crescimento da Totvs é baseada em quatro grandes pilares

0
shares

Há mais de 30 anos no mercado, a Totvs se tornou uma das maiores empresas de software da América Latina. Em agosto, o CEO Dennis Herszkowicz reportou os resultados para o segundo trimestre do ano, mostrando que a Totvs cresceu 8,8% em relação ao mesmo período de 2018, com receita líquida de R$ 564 milhões e lucro líquido de R$ 57,5 milhões, alta de 108,7% na comparação ano-a-ano.

Criada pelos brasileiros Laércio Cosentino e Ernesto Haberkorn, a companhia se prepara para entrar em um novo ciclo de crescimento depois de arrecadar R$ 1 bilhão com oferta primária de ações, em maio. Segundo Juliano Tubino, vice-presidente da empresa, a trajetória da Totvs é baseada, principalmente, em quatro grandes pilares. É com base neles que a empresa desenha os seus próximos passos. 

Dividir para conquistar

"A convergência entre as indústrias não é uma coincidência. Os negócios estão se transformando e é impossível se reinventar sem ajuda dos outros", ressaltou o executivo durante o Startup Summit 2019. Baseado nisso, a Totvs colocará em prática sua estratégia de aquisições para ampliar ofertas nos setores em que atua e fortalecer seu segmento de "techfin”, que atende prestadores de serviços financeiros. 

Cliente como protagonista

O segundo pilar é ter o cliente como protagonista. "Você pode ter uma determinada solução que claramente comunica valor, mas se ela não for extremamente relevante para o cliente, os altos e baixos e as dificuldades serão cada vez maiores", disse Tubino. 

Keep Swimming

Keep Swimming é o terceiro pilar destacado pelo executivo. "Continue sempre a nadar, buscar coisas novas e um degrau adicional, nunca parando em uma categoria. No caso da Totvs, isso foi uma parte muito importante da trajetória. O que começou com uma solução de backoffice, foi migrando para RH e outras verticais. Hoje atuamos em 12 segmentos", ressaltou.

Arrisque, erre e aprenda

Por fim, o quarto pilar é o Risk, Fall and Learn. "Mesmo que você falhe, aprenda com isso. Da mesma forma que temos provocado as corporações a não serem tão avessas aos riscos, temos que consolidar a força daquelas que aprendem e documentam isso", disse Tubino.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários