Microsoft lança plataforma para criação de robôs autônomos

A “Microsoft Build” foi criada após a aquisição da startup Bonsai para ajudar empresas a desenvolverem seus próprios robôs autônomos

0
shares

A Microsoft anunciou a criação de uma plataforma para desenvolvimento de robôs autônomos, a Microsoft Build. A ferramenta ainda está em processo de finalização e fará parte dos serviços de computação integrados a sua nuvem, a Azure.

A plataforma tem o objetivo de ajudar que empresas criem seus próprios robôs autônomos. “Máquinas vêm progredindo na trajetória de serem completamente manuais, para ter uma função automática fixa, e depois se tornarem inteligentes o suficiente para lidarem com situações do mundo real elas mesmas”, disse Gurdeep Pall, vice-presidente da Microsoft para Business AI, em um anúncio. “Queremos ajudar a acelerar essa jornada, sem a necessidade que nossos clientes tenham um exército de especialistas em inteligência artificial”.

A solução une diversas tecnologias já utilizadas pela Microsoft, como machine learning. Na demonstração realizada ao público, a empresa usou o exemplo de uma empilhadeira inteligente e autônoma construída para a Toyota.

Além de engenheiros da própria empresa, participaram da construção da Microsoft Build também especialistas da Bonsai, companhia adquirida pela Microsoft no ano passado. A plataforma não pretende criar dispositivos 100% autônomos, mas desenvolver soluções com robôs para situações difíceis ou perigosas para humanos.

“Em qualquer tipo de operação na qual há um sistema mecânico que interage com o mundo físico, você pode provavelmente torná-lo mais inteligente e autônomo”, disse o presidente-executivo da Bonsai, Mark Hammond. Ele também é gerente-geral da Microsoft para Business AI. “Mas manter pessoas no loop ainda é muito desejável, e o objetivo é realmente aumentar a capacidade do que humanos podem fazer”.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários